Loading... (0%)
SHH-142_b
Imagem Carrossel final

SEJA DOADOR

Tudo o que você precisa saber sobre doação de sangue

Quem pode doar?

• Pessoas entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até os 60 anos.

• Menores de 18 anos devem estar acompanhados de um dos pais. O responsável legal deverá preencher o formulário de autorização.

• Homens com mais de 50kg

• Mulheres acima de 55 kg

Observação: não é possível doar acompanhado de crianças menores de 13 anos sem a presença de um outro adulto para cuidar delas.

O que é necessário?

• Estar em boas condições de saúde
• Apresentar documento oficial com foto como Carteira de Identidade, Carteira Nacional de Habilitação, Carteira de Trabalho, Passaporte, Registro Nacional de Estrangeiro, Certificado de Reservista e Carteira Profissional emitida por classe. Serão aceitas fotocópias autenticadas desde que as fotos e inscrições estejam legíveis e as imagens permitam a identificação do portador

• Não estar em jejum, mas evitar alimentos gordurosos como leite, manteiga, ovos, frituras e frios nas 3 horas que antecedem a doação. Atenção! Você pode ingerir café puro, chá ou suco, frutas, bolacha água e sal, torrada e pão francês com geleia de frutas ou mel.
• Ter repousado por, no mínimo, 6 horas

Condições que impedem a doação temporariamente

• Gripe, resfriado, infecção, febre, diarreia ou alergia
• Ingestão de bebida alcoólica nas últimas 12 horas
• Vacina para gripe e Hepatite (doar após 48 horas). Vacina contra Febre amarela (doar após 1 mês).
• Transfusão de sangue nos últimos 12 meses
• Tatuagem nos últimos 12 meses
• Comportamento de risco para doenças sexualmente transmissíveis
• Endoscopia e Colonoscopia: somente após 6 meses da realização do exame
• Gravidez: aguardar 3 meses após parto ou aborto. Mulheres amamentando só devem doar 12 meses após o parto

Condições que impedem a doação definitivamente

• Hepatite viral após os 11 anos de idade
• Ter tido Malária, Doença de Chagas, Epilepsia e Câncer
• Uso de drogas injetáveis ilícitas
• Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue: Hepatites B e C, HIV, doenças associadas aos vírus HTLV I e II

Importante
• Uso de medicamentos, tratamentos dentário, acupuntura, piercing e antecedentes cirúrgicos serão avaliados individualmente

• Não doe sangue para fazer exames. Você pode prejudicar alguém. Doação de sangue exige responsabilidade
• Não minta ou omita nenhuma informação ao entrevistador

Cuidados após a doação

• Beba bastante líquido
• Aguarde pelo menos 15 minutos antes de sair do Banco de Sangue. Só saia se estiver se sentindo bem
• Não fume por 2 horas após a doação
• Mantenha o curativo por 4 horas após a doação
• Não faça força com o braço que foi puncionado
• Não realize exercícios físicos intensos no dia da doação
• Caso tenha mal estar ao deixar o Banco de Sangue, pare imediatamente o veículo.
• Se sentir tontura, náuseas, vômitos, dor local ou perceber a formação de um hematoma, comunique-se conosco pelo telefone 12 3519.3766 para avaliação e orientação.

Como agendar sua doação

Se você já é doador no Banco de Sangue de SJC, pode agendar sua doação pelo telefone (12) 3519-3766.

Estacionamento

Doadores de sangue têm estacionamento gratuito à Rua das Monções (ao lado do Banco de Sangue).

Onde doar sangue?

A doação de sangue pode ser feita na Rua Antonio Saes, 425 (ao lado da Santa Casa de São José dos Campos), de segunda a sexta-feira, das 7h às 12h30.

Cartão de Doador

Para reconhecer e valorizar o doador, o Banco de Sangue de SJC criou o Cartão do Doador. Apesar de não ter valor legal, o Cartão do Doador tem grande significado para os doadores e pode ser retirado no Banco de Sangue de SJC 60 dias após a doação.

A cor do Cartão representa a quantidade de doações realizadas.

Quem tem o Cartão Prata já doou até 10 vezes. O Cartão Ouro é dado para os doadores que fizeram entre 11 e 20 doações. Já o Cartão Platina, o mais raro e mais cobiçado, é exclusivo para quem já doou mais de 21 vezes. Esses doadores têm atendimento preferencial.

E você, já tem um Cartão do Doador?

SALVE VIDAS!

Com um simples gesto você pode fazer a diferença na vida de uma pessoa.

DÚVIDAS FREQUENTES

Nossos médicos esclarecem as principais dúvidas sobre doação

Posso contrair alguma doença por meio da doação de sangue?

Não. Quem doa não corre risco de adquirir doenças. O material utilizado na coleta é descartável e o sangue retirado é reposto naturalmente pelo organismo.

A doação vai fazer com que eu engorde ou emagreça?

A quantidade de sangue retirado não interfere em seu peso.

Se eu doar, meu sangue vai engrossar ou afinar?

Nem uma coisa nem outra. O organismo controla perfeitamente a reposição de volume e de glóbulos vermelhos, mantendo-os sempre na mesma quantidade.

Doar sangue vicia, provoca coceira ou alergia?

Doar sangue não vicia, não dá coceira e nem alergia.

Quantas vezes eu posso doar sangue?

Homens podem doar 4 vezes ao ano, com intervalo de 60 dias e mulheres 3 vezes ao ano, com intervalo de 90 dias.

Mulher grávida, amamentando ou que sofreu um aborto pode doar sangue?

Não. A mulher não pode estar grávida e deve esperar 3 meses após o parto normal e 6 meses após o parto cesáreo para doar sangue. Se estiver amamentando, não deve doar, a não ser que o parto tenha ocorrido há mais de 12 meses. Se tiver sofrido aborto, deve esperar também 3 meses.

Posso doar sangue se estiver menstruada?

Sim. A menstruação não interfere na doação de sangue, desde que
o seu fluxo seja normal.

Vou perder muito tempo para doar sangue?

Não. Desde a recepção até a doação você vai levar, em média, 90 minutos. Em dias mais movimentados você pode ter de esperar um pouco mais.

Quais hospitais o SHH atende?

Em São José dos Campos: Hospital Municipal, Hospital Pio XII, Hospital Antoninho da Rocha Marmo, Santa Casa, Hospital Santos Dumont e Hospital São José; Jacareí: Santa Casa, São Francisco, Antonio Afonso e Alvorada; Taubaté: Hospital São Lucas; Pindamonhangaba: Santa Casa; Caraguatatuba: Hospital Stella Maris; Caçapava: Hospital da Unimed.

Por que o SHH envia sangue para a Hemobrás?

O SHH foi selecionado como fornecedor de plasma da Hemobrás após uma auditoria realizada pela estatal que atestou a qualidade e a confiabilidade do sangue coletado pela instituição. O plasma é transformado em hemoderivados, medicamentos derivados do sangue que são usados para o tratamento de mais de 8 mil portadores de hemofilia, pacientes com HIV e câncer atendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Posso doar sangue se fui submetido a uma cirurgia?

Sim. Você pode doar 3 meses após ter se submetido a uma cirurgia de pequeno porte. Na cirurgia de grande porte, o prazo para doar novamente é de 6 meses. Quem fez extração dentária pode doar após 1 semana.

Posso doar sangue para mim?

Sim. Quando você se submeter a uma cirurgia, pode armazenar uma reserva de seu próprio sangue para o caso de precisar de uma transfusão. Para isso, é necessária a avaliação prévia de um hemoterapeuta.

Posso fazer uma doação de sangue específica para uma pessoa?

Desde que o seu sangue esteja dentro de todas as condições necessárias, é possível a doação, armazenamento e transfusão específica para determinada pessoa. Todavia, é necessária a avaliação prévia de um hemoterapeuta.

Por que os homens precisam ter mais de 50 kg e as mulheres mais de 55 kg para doar sangue?

A lei prevê que o volume de sangue total que será coletado da mulher não passe de 8ml/kg peso. Se a mulher pesar menos de 55 kg, não terá o volume necessário para o preenchimento da bolsa de sangue padrão. Este é um cuidado do Banco de Sangue, já que as mulheres apresentam mais deficiências de ferro devido à menstruação, o que pode ser acentuado pelo processo de doação de sangue. Para os homens, o volume de sangue coletado não pode exceder 9ml/Kg peso.

Diabético pode doar sangue?

Aquele que chamamos de insulino-dependente porque necessita de insulina para manter seu metabolismo de açúcar próximo da normalidade, não pode. Esses pacientes têm importantes alterações do sistema cardiovascular e, em consequência disto, durante ou logo após a doação de sangue, podem apresentar alguma reação que agrave seu estado de saúde. Pessoas que controlam a diabetes com uso de medicamentos ou através de alimentação regrada PODEM doar.

Quais as vacinas que impedem a doação? Quanto tempo depois de ter tomado a vacina a pessoa poderá doar sangue?

Se você tomou vacina terá que aguardar um período para doar sangue novamente:

1 ano
Imunoterapia Passiva homóloga (soro humano), Antirrábica após exposição animal

4 semanas
Pólio oral (Sabin), Febre Tifoide (oral), Caxumba, Febre amarela, Sarampo, BCG, Rubéola, Varicela (Catapora), Varíola, Rotavírus, Imunoterapia Passiva heteróloga (soro animal), Antirrábica profilática.

48 horas
Gripe, Cólera, Pólio (Salk), Difteria, Tétano, Febre Tifoide (Injetável), Meningite, Coqueluche, Hepatite A, Peste, Pneumococo, Leptospirose, Brucelose, Hepatite B recombinante, HPV (Human Papiloma Vírus).

Por que só 1 dia de abono pela doação de sangue?

É o que estabelecem a CLT e a CLF.

Por que só podem doar sangue pessoas que tiveram hepatite antes dos 11 anos de idade?

Porque antes dos 11 anos de idade a probabilidade do candidato ter tido hepatite do tipo A é de quase 100%. Este fato já foi confirmado em vários estudos epidemiológicos. Como a hepatite A não deixa sequelas nem partículas virais remanescentes após a cura, não há contraindicação em doar sangue após esse tipo de hepatite.

Quais exames são feitos no sangue doado?

Para cada bolsa doada são retiradas amostras. Em nossos laboratórios são classificados o tipo sanguíneo (A,B,O ou AB) e o fator Rh (positivo ou negativo) de cada amostra. Também são feitos todos os testes sorológicos previstos por lei para detecção de Sífilis, Hepatite B, Hepatite C, Doença de Chagas, HIV, HTLV I e II (anticorpo do vírus ligado à leucemia), Pesquisa de Anticorpos Irregulares e Eletroforese de Hemoglobina (alterações genéticas da hemoglobina), além de Testes de Ácido Nucleico para HIV, Hepatite B e Hepatite C. Conforme a necessidade dos hospitais atendidos, o SHH realiza também o exame de Fenotipagem Eritrocitária nos doadores em busca de sangues raros.

  BANCO DE SANGUES RAROS

    O sangue armazenado ajuda em situações de difícil resolução

O Serviço de Hemoterapia de São José dos Campos possui um banco de sangues raros que são encontrados em uma parcela reduzida da população. Os sangues raros são coletados, congelados e armazenados na instituição por até 10 anos para transfusões.

Ao contrário do que se imagina, os sistemas ABO (A,B,AB e O) e Rh (positivo ou negativo) não são os únicos existentes no sangue. Uma pequena parcela da população possui características únicas de outros sistemas do sangue menos conhecidos, como é o caso do sangue sem o antígeno “e” (lê-se “e” pequeno) ou do sangue “Bombay”, mais comum no Oriente, e que não foi ainda encontrado no Vale do Paraíba.

Se um receptor com sangue raro recebe repetidamente sangue não raro, desenvolve anticorpos que passam a destruir o sangue transfundido. Isso pode provocar danos renais e até mesmo agravar o quadro clínico do paciente.

A identificação dos doadores raros é feita por meio de uma pesquisa de antígenos denominada fenotipagem eritrocitária. O Serviço de Hemoterapia de São José dos Campos já catalogou mais de 700 doadores com essas características incomuns. Esses doadores são orientados a doar sangue apenas quando convocados. O sangue raro fica reservado para situações de difícil resolução.

shutterstock_94154512

DOAÇÃO DE PLAQUETAS

Você já pensou em se tornar um doador de plaquetas? Esse tipo de doação é muito especial, mas necessita da disponibilidade de quem doa

As plaquetas são elementos do sangue que ajudam no controle de sangramentos e duram cerca de 5 dias fora do corpo. São utilizadas principalmente em casos de hemorragia e trauma, cirurgias cardíacas e em pacientes com câncer.

O Serviço de Hemoterapia de São José dos Campos conta atualmente com 50 doadores de plaquetas cadastrados, sendo 30 regulares. Atualmente são realizadas cerca de 25 doações de plaquetas por mês, conforme a demanda dos hospitais atendidos.

A a maior dificuldade do Banco de Sangue é encontrar doadores de plaquetas que tenham disponibilidade pois a doação leva cerca de 1 hora e meia. O candidato também deve preencher alguns requisitos como já ser doador de sangue convencional, ser homem, ter uma boa contagem de plaquetas (é feito um exame para verificar) e ter sangue do tipo O (maior incidência entre os receptores).

A doação de plaquetas acontece com o auxílio de uma máquina de aférese. O sangue do doador é retirado, as plaquetas separadas e, então, os demais componentes do sangue são devolvidos ao doador.

Na doação de plaquetas por aférese é possível coletar de um único doador, o número de plaquetas suficiente para transfusão em um adulto. Numa doação de sangue convencional, seriam necessários seis doadores para obter o mesmo número de plaquetas.

GRUPOS SANGUÍNEOS

Quem pode doar sangue para quem?

Pode receber de:

A +
A –
O +
O –


A +

Pode doar para:

A +
AB +

Pode receber de:

A –
O –


A –

Pode doar para:

A +
A –
AB +
AB –

Pode receber de:

B +
B –
O +
O –


B +

Pode doar para:

B +
AB +

Pode receber de:

B –
O –


B –

Pode doar para:

B +
B –
AB +
AB –

Pode receber de:

O +
O –


O +

Pode doar para:

A +
B +
O +
AB +

Pode receber de:

O –


O –

Pode doar para:

A +
A –
B +
B –
AB +
AB –
O +
O –

Pode receber de:

A +
A –
B +
B –
O +
O –
AB +
AB –


AB +

Pode doar para:

AB +

Pode receber de:

A –
B –
O –
AB –


AB –

Pode doar para:

AB +
AB –

CAPTAÇÃO DE DOADORES

Educação continuada e conscientização para que não falte sangue

O SHH ministra palestras sobre doação de sangue em empresas, instituições, igrejas, comunidades de bairro e escolas. Os profissionais da instituição apresentam vídeos sobre o tema, esclarecem dúvidas e distribuem folhetos sobre doação.

A necessidade de pacientes leva o SHH a fazer contato por SMS ou telefone com doadores cadastrados que possuem tipos específicos de sangue. Esses doadores têm prioridade no atendimento.

O SHH solicita aos familiares dos pacientes que receberam transfusão para que reponham o sangue transfundido enviando doadores ao Banco de Sangue. Não há obrigatoriedade na reposição, mas esta é uma das formas do Banco de Sangue evitar a falta de sangue para outros pacientes.

O paciente que irá se submeter a uma cirurgia pode armazenar uma reserva de seu próprio sangue para o caso de precisar de uma transfusão. Para que isso aconteça é preciso procurar o SHH com bastante antecedência.

Se o sangue do doador estiver dentro de todas as especificações necessárias será possível a doação, armazenamento e transfusão específica para uma pessoa.

O SHH incentiva a formação de Clubes de Doadores. Os clubes são cadastros montados por ambulatórios médicos de empresas ou instituições que incluem nome e tipo sanguíneo de funcionários doadores de sangue. Os doadores são acionados em situações de emergência.

O SHH oferece palestras de sensibilização e folhetos para instituições e grupos que realizam campanhas de doação de sangue.

Quer mais informações? Entre em contato com a Captação de Doadores do SHH pelo telefone 3519-3764

EU SOU DOADOR. E VOCÊ?

Confira abaixo os depoimentos de doadores de sangue

  • Todos nós deveríamos doar sangue! Sempre que posso, estou no hemocentro fazendo a minha parte! É rápido, prático e não dói nada! Acho que é esse o grande receio de quem ainda não doou! Faça a sua parte !

    Marcos Dantas - São José dos Campos
  • "Sou doador de sangue há mais de 15 anos e completei minha 15ª doação. Comparo a minha doação àquela historia da estrela do mar. O meu gesto pode ajudar a salvar UMA vida, nem que seja uma vida. Se todos pensassem em conjunto, poderíamos salvar muitas vidas. Tenho orgulho de ser doador!!!"

    Ernane Marcondes - São José dos Campos/SP
  • "Fui doar sangue hoje e foi o maior sucesso! Estou me sentindo muito bem, graças a Deus. Fiz minha doação com alegria. Parabéns pelos funcionários que me atenderam muito bem. Tchau, até a próxima doação."

    Marcos Antônio P. Ribeiro - São José dos Campos/SP
  • "Olá! Eu sou uma doadora ainda novata, tenho 18 anos e meu sonho sempre foi doar, mas já posso dizer que não há sensação melhor do que saber, que, a partir da minha vida eu posso estar ajudando outras vidas! "Fazer o bem, sem olhar a quem!", esse é o lema! Meu sonho não para por aqui, penso ainda em ser doadora de medula óssea, e quanto mais a minha vida puder ajudar, estarei disposta!!!"

    Júlia Gabriela Pires de Faria - São José dos Campos/SP
  • "Sou doadora de sangue há cinco anos e gostaria muito de ser doadora de medula. Sou feliz em poder ajudar e gostaria de poder ajudar mais e mais, pois é muito gratificante."

    Roseli Ana Pereira dos Santos - Jacareí/SP
  • "Sou doador há dez anos. Fico feliz por saber que alguém será beneficiado com minha doação. Se todos tivessem amor doariam, afinal, você pode ser o próximo a precisar de sangue."

    Jorge Soares da Silva - São Paulo/SP
  • "Sou doador há muitos anos. É excelente ser doador e possuir um cartão ouro."

    Euclides Fernandes Carvalho - São José dos Campos/SP
  • "Sempre fui um grande admirador do meu pai por doar sangue. Quando cheguei aos meus 18 anos decidi seguir os seus passos e passei a ser um doador também. Hoje fiz minha terceira doação e isso me enche de orgulho."

    Marcelo Iglesias Moraes - São José dos Campos/SP
  • "Comecei doar sangue no ano de 2012. Fiquei viciado em doar sangue, pois eu sei que estou ajudando de alguma forma às pessoas. Sinto uma paz profunda quando faço doação e sinto uma tristeza profunda quando não consigo doar. Quero doar sangue muito mais vezes e incentivar as pessoas para que doem também. Doar sangue é o mínimo que a gente pode fazer. Deus nos abençoe cada vez mais."

    Vinícius de Souza Chaves - Chapecó/SC
  • Tenho 19 anos e já doei 3 vezes. O sentimento após uma doação é revigorante. Só de pensar que em menos de 10 minutos eu posso ter salvo a vida de alguém, me faz querer continuar sempre. Não custa nada, o procedimento é rápido e indolor.

    Gláucia de Fátima Fontana - Jacareí
ESCREVA SEU DEPOIMENTO

PASSO A PASSO DA DOAÇÃO

O que vai acontecer comigo e com meu sangue?

A dúvida é comum. O que vai acontecer comigo quando eu chegar ao Banco de Sangue? E o meu sangue, o que vão fazer com ele? Conheça o passo a passo da doação de sangue:

Você deverá apresentar um documento oficial com foto como R.G ou Carteira de Habilitação. Informe seus dados pessoais, endereço, celular e e-mail para que o Banco de Sangue consiga se comunicar com você.

Um funcionário verificará seu peso, altura e fará um teste de anemia. Importante saber que homens precisam ter mais de 50 kg e mulheres mais de 55 kg. Saiba também que quem tem anemia não pode doar.

Sua temperatura e pressão arterial serão verificados. Você responderá perguntas pessoais e sigilosas sobre saúde e comportamento.

Você deverá responder SIM ou NÃO para a seguinte pergunta: Você acha que o seu sangue é seguro para ser transfundido para outra pessoa? Independentemente da resposta, o sangue será coletado e todos os exames realizados. Porém, se a resposta for NÃO, a bolsa de sangue será descartada.

Em, no máximo, 15 minutos, serão coletados 460 ml de sangue e amostras para a realização de exames. Fique tranquilo, todo o material usado é descartável e não há riscos para sua saúde. Quando a doação acabar, você receberá um atestado que abonará sua falta no trabalho.

Para compensar o volume de sangue retirado e se hidratar, você tomará um lanche. Você também receberá um folheto orientando sobre os cuidados que deverá ter após a doação.

O sangue que você doou passará por exames para testar doenças como hepatite B e C, HIV, HTLV I e II (anticorpo do vírus ligado à leucemia), Doença de Chagas e Sífilis, entre outros exames. Se algum desses exames apresentar resultado positivo, o sangue doado será descartado e você será chamado para uma consulta em nosso Ambulatório médico.

As bolsas com sangue total são separadas em hemocomponentes como concentrado de hemácias, concentrado de plaquetas, plasma e crioprecipitado. Cada um tem um função no momento de salvar vidas nos hospitais atendidos.

Depois de liberadas, as bolsas de sangue serão encaminhadas para mais de 30 hospitais e clínicas de São José dos Campos, Jacareí, parte de Caçapava e Taubaté, Pindamonhangaba e Caraguatatuba. O sangue será utilizado para salvar a vida de pacientes que sofreram acidentes, vítimas de violência, pacientes cirúrgicos e oncológicos.

FACEBOOK

Curta nossa página no Facebook

Tá com frio? Vem aquecer seu coração no Banco de Sangue de SJC. Funcionamos até 12h30.

3 likes, 0 comments48 minutes ago

Qual é o seu signo, doador?

54 likes, 4 comments2 days ago

Vem doar vida! De segunda a sexta, das 7h às 12h30.

65 likes, 4 comments2 days ago

Horários

Doações de Sangue

De Segunda a Sexta
das 07h00 às 12h30

CISSP   400-101   810-403   300-320   210-260   200-120   400-051   NS0-157   400-201   70-410   070-410   CISSP   400-101   70-411   70-461   220-802   PMP   70-488   MB6-703   70-462   70-461   220-802   PMP   70-488   MB6-703   70-462   1V0-601   2V0-621   070-480   300-115   70-414   642-874   101-400   070-486   MB5-705   200-120   210-260   200-310   SY0-401   810-403   300-320   400-101   70-533   N10-006   MB2-707   210-060   400-201   350-018   ADM-201   CISSP   1Z0-060   400-051   300-075   MB2-704   100-101   9L0-012   642-999   300-115   MB5-705   70-461   1V0-601   300-206   352-001   70-486   300-135   700-505   400-051   640-875   200-125   500-260   642-181   300-208   70-464   70-643   70-410   70-687   mb2-707   2v0-621   200-120   210-260   200-310   SY0-401   810-403   300-320   400-101   70-533   N10-006   MB2-707   500-170   300-209   100-105   640-864   200-120   350-080   200-125   400-101   600-504   200-601   220-802   2V0-621   2V0-621   220-801   2V0-621D   1z0-060   HP0-Y52   1z0-051   1z0-329   1Y0-351   1z0-498   70-483   70-467   70-640   MB6-702   220-801   200-120   210-260   200-310   SY0-401   810-403   300-320   400-101   70-533   N10-006   MB2-707   210-060   400-201   200-120   210-260   200-310   SY0-401   810-403   300-320   400-101   70-533   N10-006   MB2-707   210-060   400-201   350-018   200-001   200-101   200-120   250-001   350-018   400-051   642-467   810-420   70-410   70-460   220-802   70-680   350-060   1Y0-300   9L0-418   200-120   210-260   200-310   SY0-401   810-403